Menu

Sinpro/Caxias pede anulação de demissão de professor da UCS

A demissão ocorreu sem discussão e deliberação prévia  do conselho da área

O Sinpro/Caxias protocolou ofício destinado ao diretor administrativo da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Candido Teles da Roza, solicitando a anulação da demissão do professor Dr. Paulo Nodari. O professor do Strictu Senso e da graduação foi demitido no final da tarde de sexta-feira (7/08) e informou ao sindicato que a demissão ocorreu sem discussão e deliberação prévia por parte do Conselho da Área de Conhecimento e de Humanidades. Paulo Nodari recebeu a carga horária para o segundo semestre e inclusive havia ministrado aula no dia da demissão.

A Associação dos Docentes da UCS (ADUCS) emitiu nota de repúdio, destacando que “não respeitar o processo já consolidado de informação e anuência do Conselho da Área de Conhecimento é a materialização da perda de espaços democráticos na UCS”.

O professor João Carlos Brum Torres, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UCS se manifestou publicamente enfatizando as qualidades acadêmicas do professor Nodari, os prejuízos que sua saída acarretaria para o Programa e cogitando que a demissão tenha sido motivada por críticas a decisões e políticas da administração da UCS: “Divergências quanto à orientações e decisões de política universitária, de nenhum modo e em nenhum sentido, parecem constituir, no sentido próprio da palavra,  uma razão para a demissão de um colega que tem sido, por muitos anos, um dos pilares não só dos Programas de Pós-Graduação, mas da própria área de Filosofia da Universidade de Caxias do Sul", afirmou Brum Torres. 

Foto Roni Rigon - Agência RBS 

Leia os documentos: 


Ofício Sinpro-Caxias:



Nota de Repúdio ADUCS:



Manifestação do coordenador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UCS: