Menu

Sindicatos de Caxias do Sul lançam nota conjunta em defesa da vida

Não é hora de flexibilizar as medidas de isolamento em Caxias!

É hora criarmos uma grande corrente de solidariedade na nossa cidade e apoiar as medidas governamentais para proteger a vida.

Os sindicatos dos trabalhadores, entre eles o Sinpro/Caxias, lançaram nota conjunta em defesa da vida, na noite deste domingo (29/03). Leia:

 

CAXIAS DO SUL EM DEFESA DA VIDA DE TODOS!

Todas as previsões indicam que estamos perto de entrar na fase crítica da pandemia da Covid-19 no Brasil. Neste momento, em CAXIAS DO SUL, não há desafio maior do que unir a sociedade e seguir tomando todas as medidas para conter a doença que já conta com diversos casos na nossa cidade.

Mais de 40 mil pessoas já morreram na Europa. Os Estados Unidos enfrentam um crescimento geométrico dos infectados e um caos no seu sistema de saúde. É exatamente por isso que grandes e médias cidades ao redor do planeta estão praticamente fechadas. Caxias do Sul não está fora desse contexto. Nós não queremos que as pessoas morram nas ruas de Caxias por falta de atendimento devido a possibilidade real de superlotação das nossas já limitadas estruturas de saúde, falta de leitos e de respiradores nas UTIs dos hospitais.

Hoje, o melhor método para tentar prevenir um possível colapso do nosso sistema de saúde, achatando a curva dos infectados, é o isolamento, com fortes medidas de restrição de circulação de pessoas. Proteger a saúde, também significa proteger a economia e o direito ao emprego e a renda. O dinheiro e a economia deveriam existir para servir a sociedade e não o contrário. Essa mesma união deve ser uma força coletiva de pressão para que o governo federal adote medidas mais profundas e abrangentes de proteção às empresas e aos empregos, à renda dos trabalhadores, aos desempregados e aos mais vulneráveis, assim como estão fazendo diversos países, como Alemanha, Holanda, Estados Unidos, Dinamarca, Espanha, Venezuela, Inglaterra. Nestes países, o investimento para proteger a economia e os trabalhadores chega a 20% do PIB. No Brasil, até o momento, os anúncios chegaram a apenas 2% do PIB, o que é muito pouco!

Não é hora de flexibilizar as medidas de isolamento em Caxias! É hora criarmos uma grande corrente de solidariedade na nossa cidade e apoiar as medidas governamentais para proteger a vida. Em Caxias, todas as pessoas importam. Nossos familiares importam, nossos idosos importam, nossos trabalhadores do sistema de saúde importam!

ASSINAM ESTA NOTA:

Sindicato dos Comerciários de Caxias do Sul e Região – SINDICOMERCIÁRIOS
Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região
Sindicato dos Rodoviários de Caxias do Sul
Sindicato dos Empregados em Entidades, Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Caxias do Sul – SENALBA
Sindicato dos Trabalhadores Indústria do Vestuário
Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios de Hospedagem Gastronomia Turismo e Hospitalidade – SINTRAHTUR
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Caxias do Sul
Sindicato das Refeições Coletivas
Sindicato Profissional dos Vigilantes de Caxias do Sul
Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul – SINDISERV
Sindicato dos Professores de Caxias do Sul – SINPRO
Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região
Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul – CPERS 1º NÚCLEO
Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza e Conservação de Caxias do Sul – SINDILIMP
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Caxias do Sul e Região
Sindicato Têxtil de Galópolis
Sindicato dos Químicos de Caxias do Sul
Sindicato dos Trabalhadores Gráficos de Caxias do Sul
Sindisaúde de Caxias do Sul
Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Privado - SINTEP/Serra
Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e Mobiliário de Caxias do Sul
Sintrajoias RS

Caxias do Sul, 29 de março de 2020.