Menu

Retorno obrigatório às aulas presencias

Decreto deve ser divulgado nesta sexta, 29

O governo do Rio Grande do Sul decidiu, em reunião do Gabinete de Crise realizada na quarta-feira (17/10), tornar obrigatório o retorno às aulas presenciais para estudantes da Educação Básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) em todas as redes de ensino do Rio Grande do Sul (estadual, municipais e privadas).

Conforme o site do governo, o Gabinete de Crise decidiu aprovar o retorno presencial obrigatório na Educação Básica, desde que sejam garantidos os protocolos sanitários vigentes. Na avaliação da equipe de governo, tendo em vista a queda das taxas de contaminação e hospitalizações e o avanço da vacinação no RS, o momento é propício para a retomada das aulas presenciais.

Em casos de excepcionalidade, como condições médicas específicas e comorbidades, será autorizada a continuidade das atividades escolares do estudante em regime remoto. 

A obrigatoriedade não afeta instituições de Ensino Superior.

Como fica em Caxias do Sul

A Secretaria Municipal da Educação (Smed)  alega que  nem todas as escolas têm capacidade para receber a integralidade dos alunos mantendo o distanciamento de um metro, exigência para reduzir as chances de contágio pelo coronavírus e por isso vai continuar com o formato híbrido. 

Na rede estadual de ensino, a volta de todos os estudantes está confirmada para a próxima semana. 

Na rede privada, as instituições de ensino consultadas pela imprensa relataram que têm condições de acolher os alunos, mas aguardam o decreto, que deve ser divulgado nesta sexta-feira (29/10) para saber os detalhes dos protocolos de segurança.

Inicialmente, a comprovação de vacinação contra a Covid-19 não será exigida para nenhum dos públicos na volta às aulas presenciais no Rio Grande do Sul. 

No país

Com o avanço da vacinação contra a covid-19 e a consequente redução nos índices de contaminação e mortes pela doença em todo o Brasil, governos de pelo menos nove Estados já tornaram a retomada ao ensino presencial obrigatória.