Menu

Live do Sinpro/Caxias abordará impactos do novo Ensino Médio

A live será transmitida no dia 15 de outubro, às 19h

No dia do professor o Sinpro/Caxias realiza uma live com um assunto muito urgente e importante, sobre o qual precisamos nos aprofundar. “Mudanças na educação - Impactos do ‘Novo Ensino Médio’ para professores, instituições de ensino e estudantes” será o tema abordado pelo convidado, professor doutor Fernando Luis Cássio da Silva, com mediação do professor de História e integrante da diretoria do Sinpro/Caxias, Carlos Andrés Monteiro. 


A live será transmitida no dia 15 de outubro, às 19h, pela página do Sinpro/Caxias no Facebook e pelo canal Presença, que o Sinpro mantém no YouTube: AQUI.


Fernando Cássio é professor adjunto da Universidade Federal do ABC, possui bacharelado em Ciências Moleculares pela Universidade de São Paulo (2006), além de bacharelado (2006) e licenciatura (2011) em Química e doutorado em Ciências (Química) pela Universidade de São Paulo (2011), com período sanduíche (2009-2010) na Wayne State University (Detroit, MI, EUA), bem como experiência docente na Educação Básica. 
Ele participa da Rede Escola Pública e Universidade (REPU) e da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e realiza pesquisas na área de políticas educacionais, desigualdades educacionais e Direito à Educação, com ênfase em políticas educacionais, políticas curriculares, educação baseada em evidências, gerencialismo e financeirização da educação. 


Novo Ensino Médio traz mudança na carga horária e no currículo e não foi devidamente discutido

O Novo Ensino Médio terá uma carga de 3 mil horas (atualmente são 2,4 mil horas), sendo que 1,8 mil horas serão destinadas às aprendizagens obrigatórias estabelecidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e as 1,2 mil horas restantes constituirão os itinerários formativos (ofertados a partir de 2022 e obrigatórios a partir de 2023). Especialistas em educação apontam para a falta de diálogo do Ministério da Educação (MEC) com estudantes e professores para a construção da proposta que passa a vigorar no próximo ano.