Menu

Campanha Salarial: educação superior finaliza e básica terá nova rodada de negociações

Após algumas reuniões e sete rodadas de negociação, consensos estão sendo obtidos

EDUCAÇÃO BÁSICA - no dia 30 de abril foi realizada mais uma rodada de negociações entre os sindicatos de professores e o sindicato patronal (Sinepe/RS). Os pontos principais do debate foram as cláusulas econômicas e a contribuição assistencial. Os professores consideram que o setor vive um bom momento, com espaço para avançar principalmente na questão econômica.Os investimentos em infraestrutura são notórios, além do número de alunos matriculados e os reajustes nas mensalidades que foram superiores à inflação. O Sinepe/RS, por sua vez, sustenta que não há espaço para conceder mais do que a reposição inflacionária.

Foi agendada nova reunião para esta terça-feira, dia 7 de maio, em Porto Alegre, com o objetivo de definir um consenso para os pontos ainda em aberto, especialmente sobre o reajuste salarial e a aproximação de valores hora-aula entre os docentes da Educação Infantil/Anos Iniciais com os professores dos Anos Finais. Depois, o sindicato patronal vai realizar sua assembleia para analisar as propostas.

EDUCAÇÃO SUPERIOR - Na mesma data de 30 de abril, o sindicato patronal realizou sua assembleia com instituições da educação superior. O resultado, conforme o site do Sinepe, foi a aprovação das cláusulas para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com os professores da Educação Superior, com reajuste salarial e do piso de 3,94% retroativo a março, assim como reajuste de 3,94% no reembolso creche. A assembleia também aprovou a manutenção das cláusulas da CCT 2018, com nova redação para quatro delas:  reembolso de despesas de deslocamento para supervisão de estágio; cálculo de cotas de PCD’s; remuneração para professor integrante de banca de TCC na graduação e recolhimento da contribuição assistencial ao Sinpro/Caxias.

O próximo passo é a análise em assembleia dos professores, que será agendada e divulgada pelo Sinpro/Caxias em breve.