Menu

Conselho Nacional de Educação libera ensino remoto até dezembro de 2021

Permite fusão de anos letivos e "suplementar" para o 3º ano

O CNE (Conselho Nacional de Educação) aprovou na terça-feira (6/out/2020) a extensão da validade do ensino remoto até dezembro de 2021. A medida foi adotada devido à suspensão das aulas presenciais por causa da pandemia da covid-19.

A decisão é uma permissão, e não uma obrigação. Vale para todos os níveis educacionais –infantil, fundamental, médio e superior– e tanto para a rede pública quanto para a privada. O Ministério da Educação deve homologar a diretriz em breve.

O conselho também permitiu que Estados e municípios adotem a fusão dos anos letivos de 2020 e 2021 na educação básica, utilizando um currículo de dois anos. O objetivo é evitar uma alta taxa de reprovação provocada pela pandemia.

Outro ponto é a criação de um ano letivo “suplementar” para alunos do terceiro ano do ensino médio, o último antes do ingresso à universidade.

Mais uma medida para reduzir as reprovações é a mudança da “redefinição dos critérios de avaliação”, agora chamada de “promoção”. Esta diretriz tem como foco os alunos do ensino fundamental 2 (do 5º ao 9º ano). É nesta etapa em que há maior índice de abandono da educação e reprovação.

Fonte: Poder 360