Menu

Atos nesta terça, 13, em defesa da educação e contra a reforma da Previdência

Agora, além da reforma da Previdência, que segue para votação no Senado, a luta se estende ao programa Future-se, proposto pelo Governo Bolsonaro

A expectativa de estudantes e trabalhadores é de um movimento ainda maior do que os realizados em maio deste ano (15M e 30M), quando atos em todo país reuniram milhares de pessoas contra o corte de verbas

Estudantes, trabalhadores, representantes de sindicatos e centrais sindicais prometem levar para as ruas, nesta terça-feira, 13, um #tsunami em defesa da educação e contra a reforma da Previdência. Entre os principais pontos da manifestação estão o endurecimento das regras para concessão de benefícios previdenciários e o desmonte da educação pública.

A expectativa é de um movimento ainda maior do que os realizados nos dias 15 e 30 de maio, quando atos em todo país reuniram milhares de pessoas contra o corte de verbas anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) para as universidades públicas e institutos federais. Agora, além da reforma da Previdência, que segue para votação no Senado, a luta se estende ao programa Future-se, proposto pelo Governo Bolsonaro como uma nova forma de busca por financiamento nas instituições de educação superior, que especialistas veem como a abertura para privatização e o fim da educação pública de qualidade.

No Rio Grande do Sul, estão programados atos em diversas regiões. Em Porto Alegre, a programação inicia às 10h, com o painel O Futuro das Universidades e Institutos Federais no Brasil, salão nobre na UFCSPA (Sarmento Leite, 245). Às 14h, Aula Pública em Defesa da Educação, promovida pelo Cpers, em frente Palácio Piratini, e às 16h, Ato Unificado das Centrais Sindicais na Praça da Matriz contra a Reforma da Previdência, seguido de caminhada até a Esquina Democrática onde haverá novo Ato às 17h30. Dali, os manifestantes saem em caminhada para o Campus Central da Ufrgs.

Confira a programação para o dia 13 de agosto no interior do estado Rio Grande do Sul

Alegrete
17h – Concentração na praça Nova, seguida de caminhada

Caxias do Sul
10h e 17h – Ato público na praça Dante Aliguieri

Santa Maria
6h – Ato público em frente ao arco da Universidade Federal
16h – Ato público na praça Saldanha Marinho

Passo Fundo
10h – Concentração na praça Teixeirinha e caminhada
19h – Ato público na praça Teixeirinha

Pelotas
16h – Concentração no Mercado Público, seguido de caminhada.

Rio Grande
9h às 17h – Ocupação do Largo Dr. Pio, com mostra de trabalhos das escolas públicas
18h – Marcha unificada

Santa Cruz do Sul
Palestra com economista Márcio Pochman.
14h – Sindicato dos Bancários (Sete de Setembro, 489)
19h – Memorial da Unisc

Santo Ângelo
8h30 – Aula pública na Praça do Brique

Fonte: Extra Classe

Foto: Agência Brasil